Alunos 2012

 

QUOVADIS NITERÓI – ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA DA POLÍTICA SOCIAMBIENTAL

RUTH AONO

 

Data da Defesa: 22/12/2012

 

 

Orientador:Vera Rezende

 

 

Resumo:

Em Niterói, o período entre 1989 e 1992 foi marcado por mudanças promovidas pela Constituição Federal de 1988, que determinava a elaboração de Planos Diretores para os municípios com mais de 20.000 habitantes. O novo Plano Diretor de Niterói aprovado em 1992 incorporou no seu texto legal a premissa da função social da propriedade, e seus desdobramentos na promoção da justiça social e na proteção ao Meio Ambiente. A nova estrutura organizacional instituía o Sistema Municipal de Planejamento Urbano e Ambiental e pretendia estabelecer um processo contínuo de planejamento da cidade, tendo como principal instrumento de intervenção a legislação que ordenaria e controlaria o uso e ocupação do solo. Entretanto, o que deveria ser um mecanismo de proteção das áreas ambientalmente frágeis teve como resultado o abandono gradativo e o avanço das ocupações irregulares, levando à maior degradação ambiental. No outro lado da moeda, a ausência de alternativas formais de aquisição de terra urbanizada ou de unidades habitacionais empurrou a população de baixa renda para soluções próprias de moradia, gerando em certos casos, situações de risco com perdas de vidas humana, assim como a degradação ambiental. O quadro emblemático desta falta de articulação político-institucional foi o evento ocorrido em abril de 2010. O Morro do Bumba caiu e com ele trouxe à tona, além da desesperança e descrédito com a política urbana, a necessidade de aprofundar a análise sobre o papel do poder público na gestão da cidade. Desta forma, a abordagem proposta neste trabalho buscou analisar a temática do planejamento urbano voltado à promoção da qualidade de vida através da proteção ambiental e da justiça social por meio das diferentes políticas socioambientais desenvolvidas para a cidade de Niterói no período de 1989 até o ano de 2012, investigando as condicionantes estabelecidas nos marcos legais e os resultados efetivos da aplicação destes na política socioambiental instituída para o município. Os resultados demonstram que a política habitacional e ambiental em Niterói mostra sérios desvios de interesse. Enquanto a legislação ambiental é profícua e ineficaz na produção e proteção das áreas ambientais, a política habitacional ignora os aspectos ambientais na determinação dos parâmetros de uso e ocupação do solo. Conclui-se, ainda, que as questões socioambientais não se resolverão do modo compartimentado como hoje é produzido, tornando-se premente a criação de uma política apoiada na transversalidade da gestão urbana.

 

Palavras-chave:Niterói, Gestão do Espaço Urbano, Áreas de Especial interesse.

 

 

Identidade espacial e sustentabilidade nas intervenções urbanas em cidades turísticas, Arraial do Cabo, RJ.

ADRIANA VAZ BRAGA

 

Data da Defesa:20/12/2012

 

Orientadora: VERA LUCIA FERREIRA MOTTA REZENDE

 

Resumo:

Identidade espacial e sustentabilidade nas intervenções urbanas em cidades turísticas é um tema relevante, subjetivo e complexo, principalmente para os gestores das políticas públicas de turismo, justificado pela amplitude do conceito de sustentabilidade, que é um conceito multidisciplinar que abrange as dimensões culturais, sociais, ambientais e econômicas, aqui associado às intervenções urbanas ocorridas na cidade de Arraial do Cabo, a partir da inauguração da Ponte Rio Niterói em 1974, acontecimento este, que potencializa o turismo de massa em toda região da Costa do Sol. A pesquisa apresenta o município, bem como, sua história, seus atrativos naturais, seus atrativos culturais e hábitos sociais, para que a cidade seja conhecida e compreendida não somente por números ou dados estatísticos, mas também por sua dinâmica e riqueza sociocultural. A urbanização da cidade de Arraial do Cabo sofreu intervenções públicas e privadas em decorrência de diversos fatores, tais como, expansão demográfica, especulação imobiliária e ocupação desordenada. Trata-se de um município privilegiado em seus recursos naturais e culturais, de valor histórico consistente, além de ser bastante valorizado para a expansão da atividade turística na região da Costa do Sol, atraindo novos investimentos em equipamentos e serviços de apoio ao turismo, infraestrutura e conforto nos espaços públicos além dos investimentos em habitação. Na sequência é apresentado e fundamentado o conceito de sustentabilidade aplicado ao turismo, abordando fatos e intervenções ocorridas na cidade de Arraial do Cabo vinculada a cada uma das dimensões que compõem o conceito, para em seguida abordar às questões ligadas a identidade espacial deste destino turístico, trazendo a reflexão sobre a importância da paisagem como diferencial atrativo para os destinos turísticos. A metodologia da pesquisa é fundamentada em referencias bibliográfico e documental a cerca da cidade de Arraial do Cabo, dados históricos, geográficos e urbanísticos do Município, aplicação de questionários com moradores antigos representantes de associações e membros do poder público, alem da apresentação de reportagens de época provando e fundamentando as mudanças que tem ocorrido na cidade de Arraial do Cabo.

Palavras-chave: Turismo, identidade espacial, Arraial do Cabo

 

Restauração e Requalificação de Edificações de Importância Histórica:A importância das Estruturas Metálicas nas Intervenções

MARCELLO LISBOA SALDANHA

 

Data da Defesa: 20/12/2012

 

Orientadora: NIREU OLIVEIRA CAVALCANTI

 

 

Resumo:

Atualmente a revitalização de edifícios de importância histórica, sua reciclagem de uso e respectivos trabalhos de restauração têm sido uma prática recorrente em todo mundo. A sociedade, de maneira geral, vê com bons olhos a cidade restaurada e começa a valorizar a estética conservacionista, como forma de perpetuar valores até então desconsiderados sob a ótica da modernidade. As teorias da restauração e experiências já realizadas ao longo dos tempos confirmam que só se garante a preservação de um bem patrimonial através de sua utilização. Na busca por uma reciclagem de uso como maneira de garantir a vida do patrimônio histórico edificado, dentro das necessidades que o mundo contemporâneo nos impõe, invariavelmente às intervenções pressupõem transformações que só são alcançadas com a utilização de novas tecnologias. Neste sentido a estrutura metálica pode se caracterizar em uma alternativa viável para atender tal finalidade. Sua característica de reversibilidade e a fácil leitura quando em presença de alvenarias tradicionais vão ao encontro do que recomendam as Cartas Patrimoniais. Dentro deste contexto a pesquisa, através de uma revisão da literatura, relaciona as teorias da restauração e revitalização do patrimônio histórico aos conceitos aplicados às intervenções atuais, destacando as vantagens do uso de estruturas metálicas nas diversas modalidades de intervenção. Foram realizados seis estudos de caso em edificações de importância histórica em cidades de diferentes estados do Brasil, confirmando-se a disseminação do uso da estrutura metálica neste tipo de intervenção e obtendo-se ao final da pesquisa uma visão realista dos resultados alcançados. O presente trabalho pretende, mais do que discutir aspectos técnicos, analisar a validade do uso da estrutura metálica quanto ao aspecto conceitual, considerando as diversas teorias a respeito da restauração e da preservação do patrimônio histórico.

 

Palavras-chave:Patrimônio histórico; conservação; restauração; revitalização e estruturas metálicas.

 

POÉTICA TECTÔNICA COMO MEDIADORA DA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA EM DIREÇÃO À SUSTENTABILIDADE

MAFALDA FABIENE MOTTA FERREIRA

 

Data da Defesa:03/12/2012

 

Orientador: PEDRO DA LUZ MOREIRA

 

Resumo:

O presente trabalho levanta questões que indiquem uma direção para uma boa e sustentável vida nas cidades contemporâneas, especialmente a cidade brasileira, e uma nova ação por parte dos arquitetos e planejadores, promovendo o conceito de cidades sustentáveis através da vertente tectônica. As soluções arquitetônicas atualmente utilizadas são baseadas na cultura do consumo e do comercialismo e parecem reviver e recriar modelos do passado como uma estetização do heterogêneo, assim como a prática dos agentes incorporadores e da construção, que transformam nossas cidades em espaços de consumo, controle e fragmentação social. Portanto, uma das consequências é que as cidades contemporâneas são transformadas em cidades comerciais onde a maioria delas é esvaziada de significado. As soluções propostas, seguindo os preceitos da vertente tectônica sustentável, contrapõe o quadro atual, exemplificando como é possível construir sem permitir que aspectos comerciais e ecléticos, sejam determinantes de projetos e de tomadas de decisões. Através da tectônica, é possível a superação de alguns pontos críticos das cidades contemporâneas, redefinindo a essência da arquitetura, reinserindo-a de forma complexa no tecido social e promovendo o conceito do potencial da expressão construtiva. O trabalho exemplifica a conceituação da arquitetura através dos trabalhos de arquitetos que tem apresentado uma atitude de compor com diferentes e novos sistemas arquitetônicos, e a capacidade de adaptação da obra ao lugar em que está inserida, ainda, considerando as particularidades de cada contexto, a realidade urbana e social, colocando juntos os aspectos materiais, culturais e estético-simbólicos. Essa abordagem mostra como a “poética da construção” pode resistir e superar os desafios da comercialização na arquitetura.

 

Palavras-chave:Tectônica, arquitetura contemporânea, sustentabilidade.

 

Impactos do BuildingInformationModeling (BIM) no Processo de Projeto

MICHELLE CAROLLINE SOARES BULHOES

 

Data da Defesa:28/09/2012

 

Orientador:PEDRO DA LUZ MOREIRA

 

Resumo:

O setor da construção civil e os diversos profissionais relacionados a ele têm experimentado diversas manifestações no sentido de rever as suas práticas de projeto e de construção de edificações. Nesse contexto, mudanças fundamentais vêm sendo propostas nos últimos anos, e dentre elas, destaca-se o BuildingInformationModeling (BIM). Contudo, depreende-se não ser fácil a tarefa de criar as condições necessárias à implementação de tais mudanãs. Ao mesmo tempo em que esse novo sistema abre uma série de possibilidades para as práticas projetuais, traz consigo também um série de desafios para todo o setor. Desssa forma, o presente trabalho tem como proposta investigar como o BIM vem provocando impactos na prática de projeto e nos demais processos de produção do edifício. Para isso, a pesquisa foi desenvolvida a partir de revisão bibliográfica e do método de estudo de caso com duas empresas brasileiras que se encontram em um estágio avançado no uso do BIM.

Palavras-chave:BuildingInformationModeling, Metodologa de projeto.

 

 

 

A CONCENTRALIDADE DE CIDADES MÉDIAS COMO ELEMENTO (DES) ESTRUTURADOR DO SEU ENTORNO: ESTUDO DE CASO DE JUIZ DE FORA, MINAS GERAIS.

DENYSE PEREIRA NEVES DELGADO

 

Data da Defesa:10/09/2012

 

Orientadora: GLAUCO BIENENSTEIN

 

Resumo:

 

Palavras-chave:

 

O PAPEL DOS CAMPI UNIVERSITÁRIOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE – UFF – NOS BAIRROS DE SÃO DOMINGOS, DO GRAGOATÁ E DE BOA VIAGEM E NA CIDADE DE NITERÓI – RJ.

KATIA BITTENCOURT SOARES SILVA

 

Data da Defesa: 10/09/2012

 

Orientadora: MARIA DE LOURDES PINTO MACHADO COSTA

 

 

Resumo:

A Universidade Federal Fluminense – UFF, criada em 1960, implantou seus três campi urbanos nos bairros de São Domingos, do Gragoatá e de Boa Viagem, no município de Niterói-RJ. O primeiro a ser implantado foi o Campus do Valonguinho, de forma não planejada, sendo os campi do Gragoatá e da Praia Vermelha, planejados e implantados em áreas aterradas da Baía de Guanabara. Esta dissertação teve como objetivo avaliar a consolidação dos campi em geral e o processo de urbanização nos bairros que acolheram essas implantações, no período 1970-2011, abordando as transformações ocorridas em suas adjacências. A investigação buscou fornecer subsídio para futuras propostas e projetos concernentes a novos campi universitários, que venham interferir na paisagem urbana e na dinâmica da cidade, tendo em vista o adensamento da ocupação que vêm acontecendo em seus espaços. A metodologia adotada recorreu à pesquisa bibliográfica e documental-iconográfica referente ao tema e às áreas de intervenção, segundo perspectiva histórica, considerando a existência de Plano Diretor e de Anteprojeto do Campus concernente à Praia Vermelha, elaborados por seu Escritório Técnico. Para o estabelecimento de comparações no período estudado serviram ainda como referência: os mapas cadastrais de uso e ocupação do solo, da Prefeitura Municipal de Niterói, e os adquiridos junto à Superintendência de Arquitetura e Engenharia da UFF, em que consta a implantação dos campi; com base cartográfica de 1987. Tornou-se necessário a efetivação do levantamento de campo atualizado do setor urbano enfatizado, feito pela autora. Os estudos trouxeram à luz outros aspectos importantes, tais como: a modificação da paisagem edificada e os acréscimos da malha viária, além das alterações no uso cotidiano da Praça Leoni Ramos, em frente à entrada do Campus do Gragoatá, classificada como ponto nodal da área pesquisada. As comparações de base cartográfica realizadas permitiram a constatação da diferenciação de situações demonstradas entre os setores que tiveram influência direta em razão da implantação dos campi nos bairros e na cidade de Niterói e aqueles em que as modificações registradas refletem mais o crescimento urbano, cujas características têm sido próprias da contemporaneidade.

 

Palavras-chave: Campus universitário – intervenções urbanísticas – transformação do espaço urbano – Niterói – UFF.

 

Regulamento técnico da qualidade para o nível de eficiência energética de edificações residenciais: custo de construção e qualidade construtiva, como podem caminhar juntas?

CARLA CRISTINA DA ROSA DE ALMEIDA

 

Data da Defesa:10/09/2012

 

Orientador: LOUISE LAND BITTENCOURT LOMARDO

 

Resumo:

Esta dissertação tem como objetivo principal avaliar a relação entre decisões projetuais que prezam pela qualidade construtiva e de custo de construção a partir da aplicação do RTQ-R – Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edificações Residenciais (INMETRO, 2011), no requisito envoltória naturalmente ventilada, em três residências unifamiliares de condomínios horizontais na cidade do Rio de Janeiro, que está inserida na zona bioclimática 08. A avaliação inicial das 3 tipologias resultou em nível de eficiência C, constatando que as áreas de aberturas para ventilação e iluminação naturais, sombreamento e absortâncias de coberturas e paredes são variáveis com grande impacto no nível de eficiência da envoltória. Desta forma, a segunda avaliação corrigiu estas variáveis resultando em elevação do nível de eficiência da envoltória para A. Em paralelo, foram feitas avaliações do custo percentual por etapa de obra das tipologias após as alterações propostas, foi estimado o incremento no custo de execução que não ultrapassou 3% para todas as edificações avaliadas.Obtiveram-se resultados promissores para a adoção do regulamento pelo setorda construção civil, tanto do ponto de vista financeiro, como do ponto de vista de qualidade construtiva, visto que o regulamento começou seu processo de implementaçãocom níveis eficiência energética equiparados às possibilidades de adaptação gradual do setor da construção civil. No entanto, este projeto inicial para uma legislação nacional compulsória de eficiência deverá estabelecer critérios mais restritivos, assim que o mercado da construção civil tiver incorporado o regulamento noseu cotidiano. Foi concluído que a adoção de medidas que atendam aos parâmetros do regulamento para a diminuição do consumo de energia pela envoltória não restringem os projetistas de apresentarem soluções que sabidamente podem contribuir para qualidade do conforto térmico e lumínico. Por fim, concluímos também que a estrutura de aplicação do RTQ-R está inteligível para os profissionais do mercado, contudo caberia ao INMETRO revisar: o uso de métodos prescritivos distintos para a mesma variável, lacunas no passo-a-passo do cálculo de algumas variáveis, possibilidade de dupla interpretação, falta de exemplificações e,ainda, a ampliação do espetro de opções projetuais que causam interferência na avaliação. Palavras-chave:Regulamento Técnico de Eficiência Energética Residencial, custo de construção, qualidade construtiva, conforto ambiental, eficiência energética

Palavras-chave:Regulamento técnico Energética Residencial, custo de construção, qualidade construtiva, conforto ambiental.

 

A Humanização da Arquitetura Hospitalar e a Promoção da Saúde: Um Estudo sobre os Ambientes de Permanência do Paciente, com Ênfase em Hospitais Público.

FERNANDA MAIA VALOTO

 

Data da Defesa:31/08/2012

 

Orientador:LOUISE LAND BITTENCOURT LOMARDO

 

Resumo:

Ao longo dos séculos, os edifícios destinados a assistência à saúde passaram por diversas mudanças em sua estrutura, de acordo com os conhecimentos e descobertas que foram surgindo, e seus consequentes avanços tecnológicos. Somente na década de 1980 que importantes pesquisas realizadas em hospitais norte-americanos mostraram que o ambiente físico hospitalar exerce influência sobre o bem-estar dos pacientes e a sua recuperação. A partir desses estudos, o valor da contribuição positiva de elementos arquitetônicos no processo terapêutico ganhou destaque nas discussões da área de arquitetura e saúde, em todo o mundo. No Brasil, entretanto, essa mudança de paradigmas na forma de se pensar os projetos hospitalares ainda é bastante tímida e restrita a um pequeno grupo de pesquisadores. A situação é ainda pior nos hospitais públicos, onde ocorre o atendimento da maioria da população. Esses estabelecimentos enfrentam obstáculos como falta de investimentos governamentais e desconhecimento teórico sobre o assunto por parte dos profissionais projetistas. Sendo assim, esse trabalho procura investigar, através de uma pesquisa bibliográfica e de campo, as aplicações estrangeiras e brasileiras do uso de atributos físicos e estéticos de um ambiente, para proporcionar a satisfação física e psicológica dos pacientes em prol de sua cura e recuperação. E para investigar a ocorrência da humanização na realidade da saúde pública no Brasil, o Hospital Municipal Miguel Couto, localizado na cidade do Rio de Janeiro, foi escolhido como estudo de caso para a aplicação de uma avaliação de pós-ocupação. A avaliação comportamental, feita a partir da opinião dos usuários, com o auxílio de questionários, entrevistas e wishpoems, revelou uma predominância na satisfação dos indivíduos. Contudo, ao se fazer uma análise dos aspectos técnico-arquitetônicos, identifica-se a necessidade de execução de algumas reformas para o aumento da qualidade de vida e satisfação das pessoas que utilizam a unidade. As recomendações feitas para esse Hospital também podem ser aproveitadas como sugestões para projetos similares de outros estabelecimentos de saúde.

Palavras-chave:Saúde Pública, Arquitetura Hospitalar, avaliaçaoposocupação

 

 

Gestão Flexível de Projetos Complexos-Um Estudo de Caso de Empreendimento no Pará

MARCIA CASTILHO CORREIA

 

Data da Defesa: 31/08/2012

 

 

Orientador:SERGIO ROBERTO LEUSIN DE AMORIM

 

 

Resumo:

O trabalho trata da Implantação de empreendimento industrial-mineração, enquadrando-se em empreendimento completo de grande porte e de “Missão Crítica”, no qual não é possível admitir falha, com o objetivo de registrar e compartilhar a experiência de trabalho, de forma sistematizada. Utilizam-se conceitos do Sistema de Gestão da Qualidade e Auxílio Multicritério à tomada de Decisão. É apresentada a Estrutura Organizacional do Projeto-Empreendimento e o funcionamento da Engenharia de Apoio à Obra, abordando o Planejamento da Implantação e o Gerenciamento do Processo Produtivo de Projeto.

 

Palavras-chave: Projetos Complexos, Gerenciamento, Implantação Indústria

 

 

REDESCOBRINDO A CIDADE DE SÃO JOÃO DE MERITI.

LUCIANA NEIVA MOREIRA

 

Data da Defesa:14/08/2012

 

Orientador: JOSE SIMOES DE BELMONT PESSOA

 

Resumo:

O patrimônio histórico, cujo conceito evoluiu ao longo dos anos, inicialmente contemplava os monumentos, valorizados por suas qualidades estéticas e preservados por uma elite. Hoje, considera conjuntos históricos, modestas edificações e bens imateriais reconhecidos pelas suas qualidades representativas dos diferentes grupos de populações urbanas em função da pluralidade cultural da sociedade contemporânea. A ampliação desses conceitos revendo a dinâmica de valores atribuídos, através de um novo olhar, é o que guiou o trabalho de identificação e valorização dos bens culturais da Cidade de São João de Meriti no Rio de Janeiro. O presente trabalho tem por finalidade mostrar o processo de redescoberta do patrimônio cultural da cidade, através de um inventário da sua paisagem urbana que permitiu recuperar as imagens da cidade que não eram mais percebidas, nas quais a beleza e os traços da memória encontram-se desenhados, construindo uma imagem com referências simbólicas e significativas, que resgatam o sentimento de pertencimento dos cidadãos. Pretende-se expor a estreita relação entre patrimônio, memória e identidade e suas influências no restabelecimento dos vínculos afetivos, que determinam o interesse da sociedade meritiense em preservar o patrimônio ambiental e urbano, resgatando sua própria história.

Palavras-chave:Paisagem urbana. Identidade. Patrimônio cultural. São João de Meriti

 

 

CONCEITO, CONTINGENTE E CONSTRUÇÃO: O IDEAL, O INCERTO E A DINÂMICA, POR UM PENSAMENTO PROJETUAL ATUAL.

LILIA SODRE PEREIRA

 

Data da Defesa:10/08/2012

 

Orientadora: EDUARDO MENDES DE VASCONCELLOS

 

 

Resumo:

é um texto que propõe a elaboração individual de estruturas gráficas para abordagens topofílicas e topológicas de forma a orientar a construção de um pensamento projetual atual mais sensível e estratégico. Uma pesquisa voltada para a capacitação de arquitetos que desejam desenvolver uma visão mais abrangente do processo projetual e explorar com mais consciência a potencialidade do papel do arquiteto na sociedade e no mundo de hoje. Utiliza-se as trilogias em busca do movimento, o movimento como ferramenta que funcione para elaborar percursos mais nobres na luta pela sobrevivência da ética na carreira de arquitetura, como pensadores pró-ativos, como gestores de processos de criação autênticos e consistentes. Da dinâmica das trilogias complementares. Por uma mobilização para a criação de um mecanismo de sensibilização que viabilize um processo projetual mais consciente e eficaz. Discorre-se sobre urgências identificadas no dia a dia profissional da vida do arquiteto que atua em um mercado imobiliário agressivo, gerido por um sistema forte e inflexível, intimidador. A proposta então é de enfatizar a importância de cada arquiteto buscar em si uma forma de estruturar um pensamento diluído e contextualizado, que leve em consideração os elementos intangíveis, aspectos imateriais determinantes, como referência de trabalho; da mesma forma em que normalmente se valorizam, quase que exclusivamente, as questões programáticas e pragmáticas das soluções projetuais da maioria das atividades profissionais. Para isso, o planejamento urge, um estudo sobre a síntese da forma se torna um instrumento importante para a estruturação diagramática de percepções, ações e abordagens, no sentido de favorecer a elaboração de um olhar mais estratégico sobre as demandas apresentadas, assim como estimular uma sensibilidade mais aflorada quando se passa a perceber a situação inicial por um outro ângulo, de fora para dentro, e, por conseguinte, ao inverso.

 

Palavras-chave: Pensamento Projetual

 

Tensões espaciais entre paisagismo e arquitetura: compressão, alongamento, esgarçamento, rotação, deslocamento, gragmentação, livre espacialização entre os séculos 16 e 18.

MARCO ANTONIO CAVALCANTI FERNANDES

 

Data da Defesa:27/04/2012

 

Orientador: WERTHER HOLZER

 

Resumo:

Este trabalho desenvolve a hipotese de uma abordagem vinculada com as praticas espaciais exercidas entre arquitetura e paisagismo. Construímos a hipotese baseada nas tensões espaciais daqueles dois objetos. O texto procura se afastar da história dos estilos (forma), com a intenção de desenhar uma nova possibilidade historiográfica.

Palavras-chave: paisagismo, alongamento, esgarçamento, delocamento, rotação.

 

A ARQUITETURA TOCADA PELAS MUSAS: AS TRANSFORMAÇÕES NOS PROJETOS DE MUSEUS DE ARTES VISUAIS A PARTIR DA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XX – O MAM RIO E O MAC DE NITERÓI.

SANDRO HENRIQUE SILVEIRA DE SOUZA

 

Data da Defesa:24/04/2012

 

Orientador:EDUARDO VASCONCELLOS

 

Resumo:

 

Palavras-chave:

 

O PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO DA LAPA: POLÍTICAS PÚBLICAS DO CORREDOR CULTURAL, REVITALIZAÇÃO CULTURAL (1990-2011) E PERSPECTIVAS REFLEXIVAS DOS MORADORES.

DANILO OLIVEIRA SACCOMORI

 

Data da Defesa: 24/04/2012

 

 

Orientador:EDUARDO MENDES DE VASCONCELLOS

 

Resumo:

 

Os processos de reflexividade se tornaram necessários a partir da tendência de padronização das cidades. A perda da identidade do lugar em favorecimento a padronização mundial, com o avanço da globalização, são resultados de processos estandartizados, com a subtração das diferenças. Este trabalho emprega conceitos reflexivos sobre a cidade e indaga sobre a hipótese da Lapa, na cidade do Rio de Janeiro, estar inserida neste contexto. O trabalho se baseia também em conceitos de espaço e lugar, desde Yi Fu-Tuan até Castriota, sempre voltado ao modo de preservação dos símbolos dos grupos locais. Uma análise sobre a ambiência urbana contemporânea da Lapa Carioca valida os conceitos utilizados nesta dissertação objetivando auxiliar a compreensão do objeto de estudo em favorecimento a manutenção da sua identidade na esfera globalizada em que se encontram as intervenções urbanas (significativas para a evolução da cidade) no local. Também foram utilizadas como ferramentas para auxiliarem as investigações, a história da origem da cidade e o discurso da ótica do Corredor Cultural, com a finalidade de compreender o urbano que hoje o bairro da Lapa apresenta. O Projeto Lapa Legal aparece com a dialética da dinâmica da cidade para seu desenvolvimento ao mesmo tempo em que se julga necessária a preservação do bairro, baseado na integração da cultura do lugar e das pessoas que usufruem desse espaço. Esse é mais um dos processos de intervenções que visam colocar a Lapa em seu devido lugar: um lugar onde a identidade permanece em consonância com a flexibilidade e mudanças do mundo contemporâneo. E, por fim, valorizar a cultura, de modo a transformá-la em norteadora dos processos de intervenções, a fim de alcançar um resultado reflexivo identitário e consonante com o local.

 

Palavras-chave:Rio de Janeiro, Lapa, Reflexividade, Espaço e Lugar, Intervenção Urbana, Ambiência Urbana.

 

 

Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos: Desafios e Perspectivas. O caso do Leste Fluminense

ANA LUIZA MECA DE SOUZA TOFFANO

 

Data da Defesa:30/03/2012

 

Orientadora: REGINA BIENENSTEIN

 

Resumo:

Desde o surgimento dos primeiros centros urbanos, a progressiva produção de lixo se apresenta como um problema de difícil solução. A quantidade de resíduos sólidos gerados em uma região, além de ter relação com os modos de produção e as características do consumo, também está vinculada ao número de habitantes e sua composição varia em função da economia, dos hábitos alimentares, nível de renda e da cultura da região. No Brasil, a maior parte do lixo produzido (cerca de 60%) ainda é de procedência orgânica, apesar da intensificação do uso de produtos descartáveis verificado nos últimos anos. Em muitas das áreas urbanas, ainda hoje os resíduos gerados são depositados a céu aberto, sem nenhuma proteção ou tratamento, respresentando uma grave ameaça à saúde pública e afetando a qualidade de vida de todos os seu habitantes. Portanto, a questão do lixo é de extrema importância, demandando políticas públicas efetivas. A não geração, a diminuição, a correta eliminação e o possível reaproveitamento do lixo são desafios ainda a serem vencido pelas sociedades modernas. Nessse contexto, foi aprovada, em 2010, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305 de 02 de agosto de 2010), que está voltada para garantir a qualidade ambiental e a proteção à saúde pública e assim disponibilizar recursos para as gerações futuras. Porém, são grandes os desafios a serem enfrentados, em especial no que se refere a ações voltadas para o volume de lixo produzido e a adequação dos locais que o receberão, não havendo uma unanimidade quanto ao que deve ser feito para que se alcance a sustentabilidade. Assim sendo, o objetivo deste trabalho é contribuir para o aprofundamento da discussão e reflexão sobre a gestão dos resíduos sólidos gerados nas áreas urbanas, em especial a situação atual relativa ao seu tratamento, às condições de destinação e à localização destes depósitos, com destaque para a questão ambiental a partir de uma perspectiva de justiça ambiental.

Palavras-chave: Gestão de resíduos; legislação; planejamento regional

 

Diretrizes Projetuais para o Desenvolvimento de Edificações Rurais para Bovino Leiteiro no Sul de Minas Gerais

BARBARA SUELLEN DE ANDRADE

 

Data da Defesa:29/03/2012

 

Orientadora: LOUISE LAND BITTENCOURT LOMARDO

 

 

Resumo:

A região sul do estado de Minas Gerais foi um importante celeiro de criação de gado leiteiro e de corte para suprir as necessidades daqueles que desbravavam as terras da região aurífera do estado. Faz parte da história a relação do homem com esse tipo de animal. Diversas foram às maneiras encontradas para o abrigo e manejo desses animais que ao longo do tempo sofreram alterações e sofrem ainda hoje. Abrigos para a criação de animais eram e ainda são feitos através de técnicas passadas de pai para filhos quando as mesmas apresentavam sucesso na sua finalidade, os materiais utilizados eram aqueles que estavam em abundância natural na região, nos séculos passados, e neste século predomina a utilização do concreto armado e o uso de cimento para a construção dessas edificações. Por falta de bibliografia específica e de disseminação de técnicas capazes de proporcionar conforto e bem estar aos animais que passam períodos de confinamento, fazendo com que as taxas de produtividade e reprodutividade do gado leiteiro não sofram variação no caso do mesmo passar por qualquer tipo de estresse. Para essa análise houve a necessidade de uma aproximação com as formas de criação de três séculos seguidos na região, contemplando ranchos de diferentes materiais e dimensões, essa aproximação dos métodos de construção analisados, bem como a avaliação climática através da medição da temperatura e da umidade relativa do ar levam-nos à resultados, que permitem o estabelecimento de diretrizes projetuais e aplicação de técnicas construtivas que visam o bem estar animal através do conforto ambiental e maneiras de fazer com que o confinamento de grandes quantidades de animais não prejudique o meio ambiente, o comportamento, nem a produtividade dos mesmos.

 

Palavras-chave: Arquitetura Rural. Sustentabilidade. Bovino Leiteiro.

 

A CIDADE TRANSFORMADA EM MARCA: investimento simbólico no projeto Rio 2016 e suas estratégias urbanas.

TALITHA BORGES MARTINS GOMES

 

Data da Defesa:28/03/2012

 

Orientador: FERNANDA ESTER SANCHEZ GARCIA

 

Resumo:

No contexto de transformação da metrópole do Rio deJaneiro em cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2016, emerge como ação importante, na perspectiva dos atores vinculados ao Projeto Olímpico (governamentais, privados e agências internacionais), a produção de uma marca que, simultaneamente, “venda a cultura” epasse uma imagem “arrojada e positiva da cidade”. Ao reconhecer a utilização do megaevento como instrumento de reinserção das cidades em um mercado mundial, expandindo domínios para além da arena esportiva, este trabalho busca identificar oselementos constituintes das imagens-síntese da cidade que configuram e constroem a marca “Rio 2016”. Sob a hipótese de que o projeto de implementação dos Jogos Olímpicos se utiliza diretamente da produção de uma imagem de marca como instrumento simbólico epolítico decisivo, que condiciona e determina dinâmicas e processos de apropriação dacidade, é discutida a importância da economia simbólica e seus instrumentos para a produção da cidade-marca. Primeiramente, é apresentado o plano de análise adotado por meio do diálogo entre autores que abordam o marketing de cidade e a criação de imagens, mostrando como a esfera cultural adquire centralidade no modelo de cidade vigente, pautada no “empresariamento urbano” e de que forma o megaevento emerge como instrumento potencializador da renovação de imagens da cidade nas diferentes escalas. Em seguida são avaliados alguns atores e processos relevantes para o entendimento da transformação do Rio de Janeiro em Cidade Olímpica que, após diversas candidaturas frustradas, seguem as diretrizes do planejamento estratégico e se apoiam em um forte investimento simbólico, divulgando imagens-síntese já consolidadas e outras inéditas, como “cidade com vocação esportiva” ou “pronta parareceber” investimentos e turistas. Tal combinação visa imprimir confiabilidade ao Projeto Olímpico e ao que é anunciado como um “novo momento” para a cidade do Rio de Janeiro. Por fim, a partir da identificação dos principais projetos e ações urbanas divulgadas como motores da construção da Cidade Olímpica são analisados, por meio de matrizes e questões orientadoras, os discursos que acompanham tais intervenções, identificando o investimento simbólico neles depositado bem como asprincipais imagens-síntese das quais se lança mão para produzir a marca “Rio 2016”. Busca-se, efetivamente, compreender a relação entre a produção de imagem e as operações de ordenamento territorial em curso. Assim, pretende-se contribuirpara a ampliação do debate em relação às atuais dinâmicas urbanas na cidade do Rio de Janeiro no que diz respeito à construção do projeto “Rio Cidade Olímpica” e seus efeitos nas diversas dimensões da vida urbana.

Palavras-chave: Cidade-marca; Disputas simbólicas; Imagens-síntese; Imaginários urbanos; Jogos Olímpicos de 2016;

 

O PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO DO ESPAÇO EM CIDADES MÉDIAS.

SABRINA FERRETTI DO AMARAL

 

Data da Defesa:28/03/2012

 

Orientador:MARIA DE LOURDES PINTO MACHADO COSTA

 

Resumo:

A pesquisa da dissertação se insere na temática da reestruturação do espaço em cidades médias, e tem como objetivo o respectivo estudo aplicado ao Centro de Juiz de Fora, MG. A análise considera a implantação do primeiro shopping centerno tecido urbano, mas de alcance regional – o Independência Shopping. Segundo perspectiva histórica, desde a década de 1970, a cidade de Juiz de Fora vem passando por alterações significativas em sua estrutura, resultantes de sua expansão, com o surgimento de novas centralidades, configuradas de forma insuficiente para atender, proporcionalmente, a uma demanda crescente de comércio, serviços e equipamentos, tal qual seu centro original possui. De uma forma geral, a área central se mantém densamente ocupada, abrigando dinâmica urbana que exerce grande influência sobre as demais áreas da cidade, inclusive sobre essas novas aglomerações. Nos últimos 12 anos, com o Plano Estratégico de Juiz de Fora (2000), tem se verificado uma nova forma de planejar a cidade, sob as luzes do empresariamento urbano, na busca da confirmação da capacidade do município de integrar redes, na era da globalização. Neste sentido, Juiz de Fora se tornou palco de projetos urbanos, realizados com parcerias público-privadas, que têm estimulado, entre outros, o surgimento de um novo núcleo de atratividades na Região Sul. Este novo núcleo, diferentemente dos já existentes, pode vir a ameaçar a vitalidade do centro principal. Assim, este trabalho procurou responder à seguinte inquietação: quais são os possíveis fatores, engendrados no processo de desenvolvimento econômico e urbano em Juiz de Fora que tem sido responsáveis por manter o centro tradicional ainda protagonista para toda a cidade? Para responder aos objetivos expostos, foram realizados, basicamente: levantamentos e leituras de material bibliográfico e documental, pesquisa em órgãos públicos e privados para coleta de dados e informações, além de realização de entrevistas selecionadas, estudos em campo, com a elaboração de tabelas e mapas elucidativos. Como resultado, verificou-se que a característica peculiar do Centro – cujo espaço conta com intensa atividade comercial e de prestação de serviços, com considerável densidade de moradias, de natureza heterogênea – contribui para que esta área seja a referência essencial para a formação e manutenção da identidade cultural dos juiz-foranos e, consequentemente, para a manutenção de sua vitalidade. Destaca-se a falta de políticas públicas e de contrapontos que mediem as ações globais e de planejamento, o que tem incentivado a implantação de grandes projetos, como o do IndependênciaShopping, que vem alterando significativamente a dinâmica da Região Sul, além de disputar o espaço com o Centro, tido, pela municipalidade, como um grande shopping a céu aberto.

Palavras-chave:Cidades médias, Centralidade, Juiz de Fora, Centro tradicional, Independência Shopping.

 

 

EXPANSÃO URBANA DIRIGIDA COMO BASE PARA A PROVISÃO DE MORADIA DESTINADA A CAMADAS DE RENDA MÉDIA BAIXA EM ÁREAS METROPOLITANAS: REFLEXÕES SOBRE O PROJETO IGUAÇU NOVA

FABIANA LOIOLA DIAS

 

Data da Defesa: 20/03/2012

 

 

Orientador:FERNANDA FURTADO DE OLIVEIRA E SILVA

 

 

Resumo:

O objetivo deste trabalho é apresentar uma estrutura de análise para processos de planejamento da expansão urbana aqui identificados como de Expansão Urbana Dirigida, caracterizada como um processo desenvolvido através de parceria público-privada, sob a coordenação da administração pública municipal. A partir do estudo e da sistematização de elementos do processo de urbanização e da definição de critérios urbanísticos para o planejamento da expansão urbana, busca-se definir um conjunto de condições para que a Expansão Urbana Dirigida seja uma alternativa de provisão de moradia para as camadas de renda média baixa em cidades metropolitanas no Brasil. O problema tratado neste trabalho diz respeito às questões envolvidas na produção de moradia adequada, contemplando a oferta de terra urbanizada, nas áreas de expansão urbana das regiões metropolitanas brasileiras, a custos acessíveis àquela camada de renda. Observa -se que, nos moldes da provisão atual de moradia em áreas de expansão urbana, a população de maior poder aquisitivo pode ter acesso a todo tipo de infraestrutura urbana, incluindo os serviços básicos de saneamento e mobilidade, em condomínios fechados ou nos chamados bairros planejados. Famílias com menor poder aquisitivo, por outro lado, eram consideradas pelo mercado imobiliário, até recentemente, como não solváveis, não existindo produção expressiva de habitação para atender a essa demanda, quadro que vem se alterando nos últimos anos. Para esta faixa da população, entretanto, persiste o desafio de como ofertar, a preços acessíveis, moradias dotadas de infraestrutura, serviços urbanos e equipamentos coletivos. . Apresentamos nesta dissertação os caminhos a serem trilhados para uma melhor definição das condições necessárias e também suficientes para que haja de fato uma Expansão Urbana Dirigida, para o atendimento da cama da de renda média baixa da população, o que vai além da mera e tradicional definição do perímetro urbano e das áreas de expansão urbana nos Planos Diretores.

 

Palavras-chave: Expansão urbana dirigida; planejamento urbano; terra urbanizada; parcelamento urbano; Nova Iguaçu.

 

 

CONFLITOS E INJUSTIÇA AMBIENTAL: (RE) AVALIAÇÃO DA LEGISLAÇÃO REFERENTE À ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DE MARICÁ – RJ.

ROVANE DOMINGUES

 

Data da Defesa:16/03/2012

 

Orientador: WERTHER HOLZER

 

Resumo:

A dissertação trata dos conflitos e injustiças ambientais, a partir de um estudo de caso que propõe uma reavaliação da legislação referente à Área de Proteção Ambiental de Maricá. Tal reavaliação parte do pressuposto de que nem sempre a regra é o cumprimento da norma urbanística e a da proteção ambiental, que visa à conservação/proteção do ambiente e da qualidade de vida da população. Em razão destes fatos, é comum, se confrontarem o interesse na construção de empreendimentos versus as normas ambientais e jurídicas (jusambientais) vigentes, além dos deveres do poder público, de acordo com a legislação específica. A observação desses conflitos teve como objeto a Área de Proteção Ambiental de Maricá (APA de Maricá), localizada no complexo lagunar do município de Maricá. Esta unidade de conservação vem sendo ameaçada há alguns anos pela construção de um empreendimento imobiliário de grande porte, favorecido por um Plano de Manejo executado exatamente para atender aos interesses imobiliários, desrespeitando quesitos básicos para a preservação do local, tais como: garantir a posse da população tradicional de Zacarias e definir as zonas de ocupação, assim os parâmetros definidos devem ser mais restritivos para Áreas de Preservação Permanente e Faixas Marginais de Proteção do Sistema Lagunar. A dissertação conclui que a Área de Proteção Ambiental de Maricá (APA de Maricá) deve ser urgentemente recategorizada para unidade de conservação integral como resolução dos conflitos sociais e ambientais devido à instabilidade jurídica presente na situação atual.

Palavras-chave:Area de Proteção Ambiental de Maricá; Unidade de Conservação, Recategorização; Crise Ambiental;

 

A RELAÇÃO DA RFFSA COM A FORMAÇÃO DE ASSENTAMENTOS INFORMAIS: O CASO DO “MORRO DAS OFICINAS” EM PETRÓPOLIS – RJ

MONICA REGINA SILVA HERMANO CALDAS

 

Data da Defesa:01/03/2012

 

Orientadora: VERA LUCIA FERREIRA MOTTA REZENDE

 

 

Resumo:

Ao longo do tempo, em diversos países, os fluxos econômicos de bens e mercadorias e de transportes constituíram fatores determinantes na ocupação territorial. O Brasil como parte deste sistema, não ficou indiferente a estas estruturas e passou a apresentar marcas deste processo na sua urbanização. No final do século XIX, com a industrialização fruto da 2ª Revolução Industrial, a ferrovia exerceu papel primordial como modelo de escoamento da produção. O trem não só transportava as pessoas ou a produção das fábricas, mas também criava uma relação de espaço e tempo muito diferente do que acontecia com o transporte animal. O apito do trem informava as horas pontualmente, exercia uma relação com a vida da cidade. Os impactos da industrialização nas cidades brasileiras se mostraram muito similares aos que ocorreram nos países desenvolvidos – as atividades industriais se localizavam ao longo dos eixos viários os quais articulavam o centro com as periferias. A reestruturação produtiva capitalista nas décadas de 1970, com introdução de novas tecnologias na indústria, deixou grande parte da população à margem do emprego, gerou problemas sociais como pobreza, exclusão social e falta de moradia. A cidade de Petrópolis não ficou excluída deste processo. Com a chegada da ferrovia em Petrópolis, em 1883, surgiram novas localidades que deram origem a bairros ou regiões e influenciaram o modelo de ocupação tentacular da cidade. A estrada de ferro projetou sobre o espaço urbano várias modificações vindas do crescimento de indústrias e estabelecimentos comerciais ao longo do eixo ferroviário passando a estabelecer as relações econômicas e sociais da cidade. No entanto, na década de 1960, começou a decadência do transporte ferroviário levando a extinção de várias linhas e ao abandono de suas áreas ocasionando o surgimento de assentamentos informais. Dentre estes assentamentos destacamos a ocupação do “Morro das Oficinas” na Região do Alto da Serra, 1º Distrito de Petrópolis, objeto de estudo deste trabalho. A denominação da área vem da existência no local de uma oficina de reparos da ferrovia, que foi fechada na década de 1960 e desmembrada parte do terreno para a construção de um conjunto habitacional em 1970. A situação dessa comunidade que durante mais de meio século luta pela regularização de suas moradias inspirou o tema dessa pesquisa.

 

Palavras-chave: Petrópolis, urbanização, extinta RFFSA, assentamentos informais, Morro das Oficinas.

 

DOS PLANOS URBANÍSTICOS AO PROJETO RIO 2016: A MOBILIDADE URBANA NAS LEITURAS DA CIDADE

FABRICIA HAUCK HERDY

 

Data da Defesa:31/01/2012

 

Orientador: FERNANDA ESTER SANCHEZ GARCIA

 

Resumo:

Análise sobre a cidade do Rio de Janeiro que sediará os jogos Olimpicos de 2016 e parte dos jogos da Copa do Mundo de 2014, no que se refrere as questões da mobilidade urbana, avaliando a relação entre o projeto olímpico 2016 e o plano diretor para transportes da cidade do Rio de Janeiro

Palavras-chave:jOGOSoLIMPICOS 2016,Copa do Mundo 2014

 

Novas Moradias Velhos problemas: Estudo de Caso no Loteamento Popular Jardim Caiçaras em Juiz de Fora/MG

MATHEUS MACHADO CREMONESE

 

Data da Defesa:10/01/2012

 

Orientador:GERONIMO EMILIO ALMEIDA LEITAO

 

Resumo:

O processo de ocupação e de organização do espaço urbano reflete cada vez mais em sua forma, os crescentes contrastes inerentes aos problemas políticos e sócio-econômicos enfrentados pela sociedade contemporânea, sendo estes marcas oriundas, dentre outros, do processo de globalização. Quando tratamos das cidades situadas em países em desenvolvimento, na periferia do sistema capitalista, temos como parte da materialização desses fenômenos, o crescimento da pobreza, a escalada da violência e a marginalização de parte dos cidadãos, sendo que o somatório destes e de outros fatores irão contribuir para o acirramento de questões como o déficit habitacional e processos de segregação sócio-espacial. Tais questões, não são oriundas e características somente da conjuntura sócio-econômica atual. Temos visto esta situação se agravar na atualidade, mas a mesma tem suas origens enraizadas nos primórdios da estruturação do sistema econômico capitalista e assume dimensões diferenciadas de acordo com a escala urbana em que ocorre, uma vez que a cidade capitalista, como nos aponta CORRÊA (1995) é fragmentada e profundamente desigual. Portanto a dinâmica sócio-econômica da cidade capitalista gera diferenças sociais que implicam diretamente no acesso a bens e serviços. Neste contexto temos o espaço habitacional, como resultado de um complexo processo de produção que o diferencia das demais mercadorias, pois exige longo tempo de construção, imobilização de capital, disponibilidade de terra, além de infra-estrutura, como nos aponta BIENENSTEIN (2001). Tais fatores são determinantes, no que diz respeito à habitação, para a existência de um quadro em que uma grande parcela da sociedade não possua renda para pagar sequer o aluguel, menos, ainda, para comprar um imóvel. Para se (re)fazer a cidade – incluindo, evidentemente, a produção habitacional – , há o envolvimento de diversos agentes segundo CORRÊA (1995), onde destacam-se o proprietário dos meios de produção, o proprietário da terra, os promotores imobiliários, os grupos sociais excluídos e o Estado. Cada um desses agentes age de forma particular quando se trata da provisão da moradia popular, no sentido de que os agentes privados (os proprietários dos meios de produção, os proprietários da terra e os promotores imobiliários), mesmo que dotados de estratégias diferenciadas de atuação, visam a apropriação de uma renda da terra, algo que representa a reprodução das relações de produção. Os grupos sociais excluídos promovem a produção popular da habitação, presente nos loteamentos clandestinos e ilegais, bem como nos assentamentos informais. Finalmente, temos o Estado que age de forma ativa no processo de estruturação e consolidação do mercado imobiliário privado, enquanto que, no campo da habitação popular, o mesmo atua através da provisão direta, organizando o acesso ao crédito imobiliário, através, também da concessão de financiamento e incentivo aos produtores imobiliários privados e, em menor escala, por meio do subsídio direto à uma clientela não solvável.

Palavras-chave: Loteamento Popular,Segregação,Juiz de Fora,Política Pública

 

 

 

 

Data da Defesa:

 

 

Orientador:

 

 

Resumo:

 

 

Palavras-chave:

 

 

 

 

Data da Defesa:

 

Orientadora:

 

Resumo:

 

Palavras-chave:

 

 

Data da Defesa:

 

Orientadora:

 

 

Resumo:

 

 

Palavras-chave:

 

 

Data da Defesa:

 

Orientador:

 

Resumo:

 

Palavras-chave:

 

 

Data da Defesa:

 

Orientador:

 

Resumo:

 

Palavras-chave:

 

 

 

 

Data da Defesa:

 

 

Orientador:

 

 

Resumo:

 

 

Palavras-chave:

 

 

 

 

Data da Defesa:

 

Orientadora:

 

Resumo:

 

Palavras-chave:

 

 

Data da Defesa:

 

Orientadora:

 

 

Resumo:

 

 

Palavras-chave:

 

 

Data da Defesa:

 

Orientador:

 

Resumo:

 

Palavras-chave:

 

 

Data da Defesa:

 

Orientador:

 

Resumo:

 

Palavras-chave:

 

 

Fechar Menu